Make your own free website on Tripod.com

Hipertensão é problema mundial
Milton Artur Ruiz

O número de pessoas no mundo com hipertensão é elevado. Nos Estados Unidos , estimativas relatam que cerca de 50 milhões de pessoas podem ser rotuladas como hipertensas. Outro dado relevante , é que o número de pessoas naquele país com mais de 50 anos com hipertensão , é proporcionalmente superior ao de pessoas normais. Com estes dados sobre hipertensão , vários estudos são realizados naquele país e em todo o mundo , visto que a doença pode ocasionar problemas sérios e incapacitantes para o futuro das pessoas. Recentemente, a revista americana New England Journal of Medicine publicou uma pesquisa clínica do grupo DASH , abordando os efeitos da dieta como causa de hipertensão .`No estudo vários aspectos ficaram evidentes : a obesidade , o sal e o consumo excessivo de álcool são sem dúvida nenhuma os vilões , e estes fatores tem importância capital no estabelecimento da hipertensão. Na pesquisa , foram envolvidos diversas pessoas de sexo e raças diferentes, e utilizados critérios seletivos rígidos além de um cuidadoso seguimento de todos os pacientes. As conclusões foram cabais em relação ao fato que , o controle do peso é um fator essencial para o controle da hipertensão, assim como, o uso excessivo de sal na alimentação e dos alimentos que o contenham em excesso . Outro fator agravante para o estabelecimento da hipertensão foi o consumo de álcool. As conclusões foram evidentes porque observou-se uma redução significativa dos valores da pressão arterial nos diversos grupos estudados, em pessoas normais , e em pacientes com hipertensão leve. Nestes ficou evidente também , que a dieta , a redução do peso e do álcool , fizeram com que a pressão ficasse normal sem o uso de medicamentos. Assim , a dieta com baixo teor de gordura e sal , rica em frutas e vegetais são fatores inequívocos no controle da pressão , e provavelmente evitem o aparecimento da hipertensão. O aumento da ingestão de potássio ou de alimentos que o contenham , foi também considerado como benéfico . No estudo no entanto , não houve dados que comprovassem o benefício em relação a pressão arterial de dietas exclusivamente baseadas em vegetais.

Causas : Como se estabelece a hipertensão

O diagnóstico da hipertensão é simples e é estabelecida pela aferição da pressão arterial. A pressão arterial é força que o sangue faz sobre as parede das artérias , que é medido pelo aparelho de pressão o esfigmomanometro . A medição é realizada em milimetros de mercúrio ( mm Hg )e se obtém dois valores , a pressão máxima ou sistólica que equivale ao bombeamento do sangue pelo coração , e a pressãp mínima ou diastólica que representa o momento que o coração relaxa.

A causa básica da doença é desconhecida , existindo no entanto alguns dados que indicam existir fatores predisponentes no estabelecimento da moléstia que não tem cura definitiva. Existem estudos que indicam uma predisposicão hereditária e um maior número de casos pessoas da raça negra. Existem dados que demonstram que a doença acomete cerca de 20% da população mundial mas acomete cerca de 30% da população negra. Mesmo com estes dados de maior comprometimento racial estes dados são colocados em dúvida , visto que parece existir diferenças no percentual de hipertensos entre negros submetidos a dietas diversas. Assim em populações africanas em que existem dietas com baixo teor de sal , a prevalência da hipertensão é duas vezes menor da observada em populações negras americanas. Outros fatores predisponentes e também descritos , estão o hábito de vida sedentário, álcool, cigarro ,estresse e dietas alimentares indequadas. A hipertensão ocorre em ambos os sexos e podem ocorrer casos em qualquer idade sendo no entanto mais freqüente em adultos. A hipertensão pode ser primária ou secundária. A hipertensão primária ou essencial , que ocorre em pessoas mais jovens após os 20 anos de idade, na maioria das vezes não tem uma causa geralmente estabelecida. Nestes os problemas renais, e malformações dos rins e aorta podem ser a causa da doença. Hiperatividade do sistema nervoso simpático, e alterações de sistemas renais e endócrinos que controlem o sódio, e cálcio podem estar na gênese da hipertensão primária. Podem ser causa de hipertensão secundária o uso de estrógenos - pilulas anti-concepcionais - as doenças renais, vasculares e endocrinológicas.

A pressão alta faz com as artérias fiquem mais espessadas e estreitadas , e podem começar a ter placas de gordura aderidas as suas superfícies , fazendo com que cada vez mais o sangue tenha dificuldade em passar pelas artérias do corpo. Com isto o coração que é um orgão constituído por músculos vai se hipertrofiando por excesso de esforço e passa a aumentar de tamanho . Na seqüencia do processo as artérias perdem sua elasticidade , ficam endurecidas , e passam a ter possibilidade de entupimento ou rompimento , que quando ocorre em locais como o cérebro, rins e coração pode levar a sérias complicações ou a morte dos pacientes. Quando ocorre entupimento é infarto , e o rompimento o derrame , ambas as situações graves e que podem ser devidas a hipertensão.

Tratamento e cuidados com a hipertensão

Os sintomas de um paciente com hipertensão em sua fase inicial podem passar despercebecido. Pacientes com níveis pressóricos mais elevados podem no entanto apresentar alguns sintomas leves e vagos ,como tonturas ocasionais, dores de cabeça , vermelhidão no rosto , fadiga e nervosismo acentuado. O diagnóstico é feito através da tomada da pressão com a observação dos valores das alterações para determinar o estágio da doença. Deve-se avaliar a pressão máxima e a mínima para firmar o diagnóstico . Após a constatação da pressão elevada o médico deve realizar uma ampla investigação clinica e laboratorial com o objetivo de detectar alguma moléstia que possa ser a responsável pela pressão alta. Caso alguma causa seja encontrada o tratamento deverá se basear nela , pois assim os níveis pressóricos voltarão a valores normais. A hipertensão geralmente não tem cura e os cuidados dietéticos e medicamentosos deverão ter acompanhamento médico constante para o tratamento e prevenção das complicacões tardias da moléstia.

As complicações da hipertensão atingem mais freqüentemente o coração, cérebro, rins ,olhos e artérias periféricas. Assim todos os cuidados deverão ser baseados em relação a complicações nestes orgãos.

Os medicamentos para o tratamento da hipertensão tem várias funções e visam melhorar as condições gerais dos pacientes. Os diuréticos comumente utilizados nos pacientes tem a função de facilitar a eliminar o sal do organismo. Outros medicamentos utilizados nos pacientes hipertensos são os antagonistas do cálcio, os betabloqueadores e os inibidores da ECA. Todos estes medicamentos apresentam benefícios, mas como já foi enfatizado , a melhora do paciente dependerá de um conjunto de medidas, que vão desde um diagnóstico correto, mudança no estilo de vida a um seguimento médico correto , tudo com a finalidade de evitar complicações que poderão comprometer abruptamente a vida do paciente hipertenso.