Make your own free website on Tripod.com

Doenças de pele e Acne
Micose de unha
Cosméticos e Cuidados com a Pele

Milton Artur Ruiz

Doenças de pele e Acne
Milton Artur Ruiz

As doenças da pele são diagnosticadas comumente através do exame físico por médico experiente que esteja familiarizado com as lesões primárias e secundárias , com a localização habitual e a evolução das mesmas. O dermatologista é o especialista que dispõe destes atributos e na sua habilidade repousa na maioria das vezes o diagnóstico da doença de pele . São consideradas lesões primárias da pele a macula ,a mancha ,a pápula , o nódulo , a vesícula, a bolha , a vesícula ,a pústula , a urticária , e as telangiectasias.

Tanto a mácula e mancha apresentam alteração de coloração da pele sem no entanto modificarem ou alterarem o relevo da pele. Como exemplo de manchas podemos citar as sardas ,os nevus e os eritemas que são transitórios e ocorrem na vigência do sarampo por exemplo.

As pápulas são lesões com características sólidas e se elevam em relação ao relevo da pele. Muitas vezes as lesões podem se unir formando placas. Várias doenças dermatológicas tem como característica lesões pápulares como a psoríase , lesões da sífilis secundária ,reações à drogas e queratoses . Os nódulos também são lesões que apresentam como característica uma sólidez que pode ou não ter relevo, diametro variado como por exemplo os cistos sebáceos e muitas vezes também são chamados de tumores quando o seu tamanho exceder os 20 milimetros de diametro. As vesículas são lesões elevadas circunscritas e que apresentam no seu interior um conteúdo líquido como o que observamos nas bolhas após uma queimadura. As pústulas contem pus no seu interior. As urticárias são lesões elevadas avermelhadas ,transitórias e ocorrem pela presença de edema localizado. As telangiectasia são vasos sanguíneos superficiais dilatados e podem ser próprios do paciente ou indicativo de doenças hepaticas avançadas como a cirrose.

As lesões secundárias da pele são derivadas das lesões primárias ou uma evolução das mesmas. Assim as escamas , as crostas , as úlceras e as cicatrizes são exemplos de lesões secundárias.

O tipo de lesão , a sua disposição e distribuição são os indícios e a base do diagnóstico como acontece na acne que tem como localização preferencial a face , pescoço ,tórax e porção superior do dorso.

O que é como aparece a Acne

O acne vulgaris é a doença de pele mais frequente e afeta mais de 80 % das pessoas em alguma época da vida. A idade em que o desenvolvimento do acne ocorre mais vai dos 11 aos 30 anos de idade. O acne decorre da obstrução dos folículos pilosebáceos e pode as vezes permanecer por longo tempo desfigurando os portadores e causando problemas sociais e emocionais pelas sequelas e cicatrizes que as lesões causam.

As espinhas que acometem principalmente os jovens tem muitos fatores como causa . Acredita-se que o fator hormonal , queratinização o sebo e a proliferação de bactérias como a Propionibacterium acnes interagindo determinarão a gravidade e a evolução da doença. Com a chegada da puberdade existe um aumento da produção de hormônios masculinos , os andrógenos , que atuam diretamente nas glândulas sebáceas aumentando a formação de sebo. Os pacientes que possuem folículos hiperresponsíveis aos estímulos androgênicos apresentarão uma maior produção de sebo com consequente maior possibilidade de desenvolverem as espinhas. Obstruções , inflamações e retenção da secreção sebáçea , associado a liberação de substâncias químicas causarão as cicatrizes que os portadores poderão carregar por toda a vida.

A acne pode ser superficial ou profunda e pode apresentar pontos pretos ,ou comedões e fechados de aspecto esbranquiçado .Por serem superficiais e facilmente retirados não apresentam tanta gravidade , mas as vezes a manipulação , expremer , pode causar uma inflamação, formação de pápulas , cistos e pústulas.

Na acne profunda existe geralmente formação de nódulos endurecidos , incruado , que se inflamam formando cistos, e por vezes formam fístulas e grandes cicatrizes. As lesões da acne acometem preferentemente o rosto , o pescoço e ombros. Os pacientes podem ter os dois tipos de acne ,apresentando geralmente o predomínio de um dos tipos de acne. O possibilidade de cura existe principalmente na acne superficial , e ocorre também com a idade mas muitos pacientes amargam as lesões pelo resto da vida. Os meses de inverno são os piores para quem tem acne , pode piorar em fases menstruais e as vezes ,nem sempre, correlacionar-se com algum tipo de alimentação ou uso de cosméticos que facilitam a formação do comedo.

As novas opções no tratamento da Acne

As novas informações acerca das causas da acne , o desenvolvimento de medicamentos efetivos que atuam sobre as bactérias para a maioria dos pacientes faz com que os portadores sejam efetivamente tratados e não simplesmente esperar que a idade atue e cure expontâneamente as lesões. Hoje os dermatologistas possuem recursos para reverter a evolução da acne interagindo na produção do sebo , na descamação das células dos folículos e nas proliferações bacterianas. A terapia escolhida terá como base o tipo das lesões e a sua gravidade que dependerá da sua localização ,extensão ,duração e os efeitos psicológicos que as mesmas estejam causando aos pacientes.

As terapias tópicas , como sabonetes ou detergentes não produzem muito efeito sobre a acne ou a produção do sebo. Quando muito elas podem tirar a oleosidade da pele ou o próprio sebo cutâneo . Tratamentos agressivos , vigorosos ou abrasivos podem por vezes serem prejudiciais por causarem inflamações. Para a retirada da oleosidade não existe sabonete especial estando indicado para esta função o sabonete normal do dia a dia. Dietas , esporte , sexo e outras idéias ou mitos pouco ou nada tem a ver com a acne e devem se esquecidos para não causarem agravamento dos problemas psicológicos dos pacientes. A luz solar no entanto produz efeito benéfico aos pacientes.

Dentre os medicamentos que atuam efetivamente sobre a produção do sebo podemos citar os estrógenos e anti-andrógenos , a espironolactona e o ácido retinóico que é um derivado da vitamina A .

Os estrógenos são efetivos e por serem os folículos dependentes dos andrógenos doses de 50 microgramas apresentam real efetividade na redução da produção do sebo. Estes medicamentos podem ser efetivos para as mulheres pois os mesmos encontram-se nos contraceptivos normais as pílulas . Atualmente pelo uso de baixas dosagens na configuração dos contraceptivos atuais os medicamentos devem ser ajustados quando o objetivo for para o tratamento da acne. Os tratamentos com o uso de contraceptivos geralmente é longo e por vezes prolongado na mulher na qual se deseje o controle da acne.

O acetato de ciproterona é um anti-andrógeno utilizado em dosagens variadas que tem de ser ajustada a cada paciente enquanto que as espironolactonas podem ser utilizadas diariamente em doses que variam de 25 a 200 miligramas. Tanto os estrógenos como os anti-andrógenos por seus efeitos feminizantes devem ser utilizados sómente na mulher.

O ácido retinóico , um metabólito natural da vitamina A quando administrado em doses farmacológicas é efetivo na redução do sebo e no controle da acne. No entanto o medicamento existe em comprimidos ou para uso tópico deve ser ajustado para uso por médico experiente, visto que a vitamina pode causar efeitos colaterais e teratogênicos que inclusive é utilizado atualmente como tratamento moderno de um tipo de Leucemia aguda que acontece nas pessoas de idade. Assim nas mulheres em fase reprodutiva o uso do ácido retinóico deve ser avaliado e durante a gestação contraindicado.

Além da redução da descamação do epitélio a prevenção da proliferação bacteriana deve ser realizada através de antibióticos tópicos e soluções de peróxido de benzoil . O uso de antibióticos por via oral também estão preconizados e dependerão da avaliação médica pois o seu uso pode ser na maioria das vezes apesar de prolongado pode ser efetivo. As complicações inflamatórias devem ser evitadas e controladas constantemente sob supervisão médica.

Tabela 1

Tratamento da acne e complicações

 

 

Efeito oral tópico
Produção do sebo estrógenos  
Anti -andrógenos
Vitamina A
Espironolactona
Descamação celular Vitamina A Tretinoin
Antibióticos Ác.Salicilico
Proliferação Bacteriana Tetraciclina Peróxido de benzoil
Eritromicina idem
Minociclina  
Clindamincina idem
Inflamações Corticosteróides Metronidazole
Isotretinoina Corticoesteróides
 

Micose de unha
Milton Artur Ruiz

Até pouco tempo, a micose de unha ou onicomicose era um tipo de micose de difícil cura, levando o paciente ao desânimo e ao abandono do tratamento. A explicação para isso é que, há dez anos, tratar uma micose de unha exigia muito tempo e muita persistência, e com poucas chances de cura.
Isso agora mudou, o setor micológico da Dermatologia se desenvolveu muito nos últimos três anos, não somente em diagnóstico como no aparecimento de novas drogas.
Isso aumentou ainda mais a cura, já que há medicamentos orais eficazes, que são mais facilmente tolerados pelos pacientes. Os medicamentos antigos causavam problemas gastrointestinais, e o resultado não era satisfatório, o que levava o paciente a largar o tratamento.
Com os novos estudos chegou-se a um novo grupo de medicamentos, o dos triazólicos, substâncias que impedem a proliferação dos fungos, e das terbinafinas, substâncias que matam os fungos. Essas novas substâncias não provocam efeitos colaterais, e têm um poder de ação muito rápido, e devem ser tomados num período de três a seis meses. Para micoses antigas ou de fungos mais resistentes, usa-se loções e esmaltes, que devem ser aplicadas diretamente na unha doente.
As micoses são infecções causadas por dermatófitos, fungos que invadem apenas tecidos "mortos" da pele ou de seus anexos (estrato córneo, unhas e pelos). Os gêneros mais comuns são Microsporum, Trichophyton e Epidermophyton.
Apenas alguns desses fungos causam inflamação, e o fungo pode persistir indefinidamente no organismo, causando lesões descamativas e de bordas discretamente elevadas, que crescem gradualmente. Em outros casos, pode ocorrer infecção aguda, caracterizada pelo aparecimento de vesículas ou bolhas nos pés ou de lesão inflamada e secretante no couro cabeludo, a qual se deve à reação imunológica intensa contra o fungo.
Como a diferenciação dos fungos envolvidos é difícil, as dermatofitoses são classificadas de acordo com a área atingida.
A doença é um problema antiestético, já que as mãos e os pés são o cartão de visita da pessoa, e aparência ruim pode dar impressão de desleixo. Além do aspecto visual, as unhas são a proteção dos dedos, por serem constituídas de uma proteína, chamada queratina. A sua função é tornar menos sensíveis as extremidades, regiões ricas em terminações nervosas. Se não fossem as unhas, os dedos seriam muitos frágeis, e a qualquer toque, poderiam doer.
As unhas quando acometidas tornam-se fragéis , perdem o brilho, e restos de materiais see acumulam sob a borda livre. Ocorre descolamento do leito ungueal e a unha pode ser destruída.
Pode-se pegar a micose em lugares contaminados ou por contato direto com pessoas que a tenham. Os lugares mais prováveis de contágio são: piscinas ou lavatórios de pés, vestiários, banheiros públicos e de hotéis, mato, praia e objetos não devidamente desinfetados de manicures e pedicuros.

Sintomas da micose de unha

Os exames micológicos podem confirmar o gênero do fungo, identificando a micose desde o início, ajudando a diminuir o tempo de tratamento. Os sintomas podem ser:

  1. descolamento da unha no seu leito;
  2. acúmulo de queratina que deixa a unha mais grossa, amarelada ou esbranquiçada;
  3. escamas esbranquiçadas depositadas debaixo da unha, material de decomposição deixado pelos fungos;
  4. estrias ou depressões que deformam as unhas.

O médico dermatologista além do exame micológico do local da lesão, para confirmar a presença de fungos em seguida, realiza um exame de cultura para determinar a espécie do fungo causador da micose.
Esses exames afastam a hipótese de outros problemas de unha, que podem ser confundidos com estes sintomas , evitam a automedicação, risco à saúde e gasto de dinheiro desnecessário.
Os medicamentos contra a micose podem ser orais ou de uso tópico, como esmaltes ou loções.
Em muitos casos o tratamento pode ser longo, e o paciente não deve desanimar, porque a cura da micose além de recuperar a aparência, evita que o problema não se torne crônico ou que se alastre para outras regiões do corpo. Nunca devemos esquecer também qu as micoses podem ser a porta de entradas para outras infecções ou doenças mais graves.

Como tratar e prevenir a micose

  • Fazer a higiene diária dos pés e das mãos;
  • Após o banho, secar bem os pés antes de colocar os sapatos. Um secador de cabelos ajuda a eliminar a umidade debaixo das unhas;
  • Evitar usar sapatos fechados diariamente ou que aumente a transpiração (especialmente no verão);
  • Tênis, somente com meias de algodão;
  • Limpar os sapatos por dentro com álcool;
  • Não tentar retirar o material esbranquiçado debaixo da unha. Isso pode descolar e enfraquecer ainda mais a unha, fazendo com que os fungos penetrem mais;
  • Usar chinelos em praia, piscina e banheiros públicos;
  • Se a pessoa mexe muito com água, usar luvas e botas de borracha.

Micologia Médica

A micologia é um campo da biologia que estuda os fungos, enquanto a micologia médica estuda as doenças que os fungos são capazes de provocar no homem e nos animais.

Estima-se que há 1,5 milhões de espécies de fungos, e desses há aproximadamente 400 espécies capazes de provocar doenças no homem e animais. A maioria dessas espécies são classificadas como Phyla Zygomycota, Basidiomycota, Ascomycota e um grupo de fungos imperfeitos.Os fungos aparentemente inofensivos podem ser extremamente virulentos para paciente imunodeprimidos como os portadores de Aids.Os pacientes sob uso de medicamentos agressivos , como os antineoplásicos que baixam as defesas das pessoas , apresentam infecções por fungos com freqüencia e em determinadas situações podem levar estes pacientes a óbito

Micoses causadas por fungos:

  • Micose do Corpo (Tinea Corporis): causadas por fungos do g6enero Trichophyton. As lesões são escamosas, anulares, e têm bordas elevadas e crescem perifericamente, com tendência de cura no centro da lesão.
  • Frieira, pé de atleta (Tinea pedis): é bastante comum. As lesões são maceradas e as bordas descamativas. É comum a ocorrência de bolhas. As unhas infectadas tornam-se espessadas e deformadas. Há também descamação e espessamento da sola dos pés.
  • Pelada (Tinea capitis): acomete exclusivamente as crianças. Ë contagiosa e pode se tornar epidemica. A infecção no couro cabeludo ocorre lentamente e não causa muito sintomas. Há pouca inflamação, as lesões não são anulares e as bordas não são bem delimitadas. As áreas acometidas t6empontos negros característicos conseqüentes da quebra dos cabelos junto à base. O fungo produz cadeias de artroporos dentro do cabelo, que podem ser vistas ao microscópio. Pode haver queda de cabelo.
  • Tinea barbae: é um tipo raro de micose,onde há o acometimento da área da barba. As infecções que acometem esta área em geral tem etiologia bacteriana, mas podem ser causadas por fungos, principalmente em trabalhadores rurais.
  • Micose de Praia ou Pano branco (Pitiríasis versicolor): apesar do nome, a micose não é adquirida na praia. O fungo causador da doença habita a pele de todas as pessoas e, em algumas delas, é capaz de se desenvolver causando a doença. Aparece na forma de manchas claras, podendo ser castanhas ou avermelhadas.
  • Tinea cruris: é uma micose que atinge a virilha, causada por fungos do gênero dermatófitos ou pela levedura da Candida albicans nesta região. A anatomia desta região favorece o crescimento destes microorganismos, devido ao calor e a umidade características do corpo. A doença se manifesta pela formação de manchas avermelhadas, úmidas ou descamativas, geralmente acompanhada de muita coceira atingindo a regiào da virilha,podendo se alastrar até as nádegas e abdômen. Para evitá-la, deve-se usar roupas de algodão, frescas, evitando as de lycra ou tecidos sintéticos e roupas molhadas.
  • Larva Migrans (bicho geográfico): é uma doença que não é uma micose mas pode ser confundida , e é causada por parasitas intestinais do cão e do gato. As larvas das fezes penetram na pele do homem, causando a doença. Por estar na pele humana, a larva não consegue se aprofundar para atingir o intestino, e caminha pela pele formando um túnel tortuoso e avermelhado. As lesões são acompanhadas de coceira. Os locais mais atingidos são os pés e as nádegas. Pode ocorrer como lesão única ou múltipla.

Cosméticos e Cuidados com a Pele
 Milton Artur Ruiz

Com a chegada do verão, a maioria das pessoas começa a cuidar mais do seu corpo, fazendo exercícios para estar em forma e mostrar um corpo esbelto e saudável. Só que na maioria das vezes, esquecem de sua pele, que merece cuidado ou até uma atenção maior, devido à exposição ao sol e outros elementos nocivos.

Então é necessário se proteger, não só pela vaidade, mas pela saúde da pele, que é importante. E para facilitar isso, a indústria de cosméticos vem se aperfeiçoando cada vez mais, lançando produtos eficientes que previnem desde manchas, lesões, envelhecimento precoce e câncer de pele, citamos, entre outros, os hidratantes, protetores solares, e maquiagem. O maior problema, no entanto, é saber qual comprar, qual o indicado e mais adequado para a cada tipo de pele, e além da melhor forma de usá-lo.

A pele é o maior órgão do nosso corpo, o mais visível e complexo, porque se interage com muitos outros órgãos. Seu propósito é proteger o organismo de fatores externos, como os raios solares, vento e chuva. É também importante por ser parte de sua aparência, o cartão de visitas, por isso é importante cuidar da pele.

As funções da pele são de proteção, já que fica em contato com agentes prejudiciais, como bactérias, vírus e alergenos, agentes que desencadeiam as alergias, e evita que os órgãos internos entrem em contato com estes agentes. E ajuda também o corpo a regular a temperatura, como quando a pessoa sua no verão.

A pele também reflete o estado de saúde da pessoa. Quando a pessoa está saudável, a pele brilha e tem um aspecto bonito. Mas quando a pessoa não se alimenta bem, está sobre stress, a pele demonstra isso também. Além disso, por ser um órgão que se interage com os outros, ela também pode alertar que a sua saúde não anda bem.

Mas antes de comprar um cosmético, é necessário indicação do médico ou do especialista, e saber qual o seu tipo de pele, já que todo produto tem uma indicação precisa para cada tipo de pele.

De acordo com as características da pessoa e seu tipo de pele, deve varias a forma cosmética, por exemplo em forma de gel ou creme, e o princípio ativo, a substância que determina a ação do cosmético.

Orientação geral para o uso de cosméticos

Tipo de pele Forma cosmética -

Hidratação

Forma cosmética -

Limpeza

Princípios Ativos
Seca Creme mais gorduroso Creme de limpeza ou loção mais oleosa Óleo de gérmem de trigo, óleo de semente de uva, óleo de macadâmia, vitaminas A e E.
Normal/ mista Creme relativamente oleoso Loção fina ou creme não muito gorduroso Aloe Vera, camomila, alga marinha, rosa, jasmim, colágeno vegetal, malva.
Oleosa Gel/ loção aquosa/ máscaras Loção de limpeza líquida Castanheiro-da-índia, jaborandi, hamamélis, saponária, tília, camomila, alecrim.

 

Como entender os cosméticos.

A definição de cosmético para o Food, Drug and Cosmetic Act, órgão do Food and Drug Administration americano, é que os mesmos são produzidos com a intenção de ser aplicado no corpo humano para limpeza, embelezamento, promovendo algum tipo de atrativo, ou alterando a aparência sem afetar a estrutura do corpo ou suas funções. Nesta definição estão incluídos os cremes para pele, loções, perfumes, batons, esmaltes e derivados, maquiagem facial e para os olhos, produtos para cabelos, como tintura, pastas de dente e desodorantes, assim como também qualquer material com o intuito de ser usado como componente de um produto.

Os produtos que tratam e previnem doenças, ou que alteram qualquer estrutura ou função do corpo humano, são considerados medicamentos. Neste caso, eles não podem ser adquiridos sem prescrição médica. Exemplos deste tipo são os cremes que contém hormônios, entre outros.

Existem, no entanto, produtos que são cosméticos e medicamento. Exemplo disso são os shampoos anti-caspa, alguns tipos de desodorantes e os protetores solares. Estes produtos antes de irem ao mercado, devem ser cientificamente classificados para provar que são seguros e efetivos para os tratamentos, e devem ter classificação e especificação dos ingredientes que o compõem.

A lista de componentes do cosmético, geralmente, é o lugar onde o consumidor pode realmente encontrar a informação que precisa, e saber o que está comprando. E também evitar as substâncias indesejáveis ou maléficas para a pele. Mas geralmente, é muito difícil de entender do que se trata, já que as pessoas não reconhecem os nomes listados, devido a grande variedade de ingredientes.

Além disso, muitos ingredientes que compõem o cosmético podem causar alergia em algumas pessoas. E esta lista pode alertar a pessoa sobre quais componentes é composto o produto, afim de evitar que aconteça alguma reação.

Em virtude disso, o FDA estabeleceu definições para explicar a natureza do componente, quando este é identificado por seu nome químico. E estas definições podem ser encontradas no International Cosmetic Ingredient Dictionary, que está em sua quarta edição, promovendo uma uniformidade na denominação dos ingredientes.

Finalizando, a consulta a um dermatologista pode ser a prevenção contra futuras lesões, e a orientação do especialista pode ajudar ao paciente a adquirir o produto certo para o seu tipo de pele.

 

Denominação dos componentes do cosmético,

em que o consumidor deve estar atento

Natural Ingrediente extraído diretamente de plantas ou produtos animais, se opondo aos produzidos sinteticamente. Não há dados científicos que os produtos que contém ingredientes naturais são bons para a pele.
Hipoalergênico Produtos que são feitos com ingredientes que não causam alergia. Apesar de alguns produtos virem coma descrição de "dermatologicamente testado", "teste de sensibilidade", "não irritável", etc., não há garantia de que não causam reações na pele.
"Alcohol Free" Produtos que não contém álcool, já que muitos cosméticos apresentam, em sua composição, álcool, com o cetil.
"Fragance Free" Denominação que implica que o produto não contém nenhum tipo de odor ou fragrância.
Data de validade É o tempo em que produto pode ser consumido, e não apresentar nenhuma alteração em sua composição. Ultrapassando esta data, o produto pode perder sua consistência e prejudicar a saúde.
"Cruelty Free" Denominação de que este produto não foi testado em animais.